Tocar no manto

“E eis que uma mulher, que durante doze anos vinha padecendo de uma hemorragia, veio por trás dele e lhe tocou na orla da veste; porque dizia consigo mesma: Se eu apenas lhe tocar a veste, ficarei curada” (Mateus 9.20)

Uma multidão apertava a Jesus, de forma que dificilmente alguém conseguiria alcançá-lo. Acompanhavam-no por onde Ele ia, como nos dias de hoje. Muitos acompanham Jesus todo o tempo, lotando as igrejas, e seguindo as doutrinas das suas denominações. Uns estão sofrendo, outros endividados, outros com a família destruída ou depressiva, mas mesmo assim continuam vivendo a sua religiosidade, seguindo a multidão para onde ela quer que vá, como uma grande manada de ovelhas perdidas. Não têm estes vida espiritual própria, não são capazes de meditar na palavra, não conseguem questionar a doutrina dos seus líderes, e são presas fáceis do inimigo, sofrem porque não conhecem a palavra. Mas naquela multidão, havia alguém diferente. Alguém que cansada de sofrer, e cansada de tentar ser curada através da religião, decidir ser ousada.
A sua ousadia em meio aquele povo, foi o de enfrentar aquela multidão, e tocar na orla da veste de Jesus. Ela dizia consigo mesma: Se eu apenas tocar a veste, ficarei curada. Pensava assim: não dizem que esse Jesus cura? Como ficarei como este povo, seguindo-o para lá e para cá, sem ver os milagres na minha vida? Se esse Deus é tão grande como dizem, então Ele tem que se manifestar na minha vida. Ela tinha certeza que o seu milagre não aconteceria se ela orasse muito, ou jejuasse o dia inteiro. Sabia que precisava ser diferente dos demais, não queria ser apenas uma seguidora de Jesus, mas discípula. Queria conhecer o seu poder, sabia que para isso acontecer deveria ser ousada, usar a fé que muitos dizem ter, mas as suas vidas são uma grande miséria e fracasso. Aquela mulher entendeu que as coisas de Deus acontecem pela fé. A fé que agrada a Deus, a determinação daquela mulher chamou a atenção de Deus.

“Mas Jesus disse: Quem me tocou? Como todos negassem, Pedro com seus companheiros disse: Mestre, as multidões te apertam e te oprimem e dizes: Quem me tocou?” (Lucas 8.45)

Pedro ainda não havia recebido o Espírito Santo. Ele, como muitos religiosos nos dias de hoje, questionaram a Jesus e o seu poder. Quando falamos a respeito da fé, muitos baseados na sua própria experiência, ou na experiência de outros dizem: Como você fará tal coisa? Como curará um enfermo, como poderá ajudar um desempregado, como pode restaurar uma família? Outros até debocham dizendo: Você vai resolver o meu problema financeiro, então me dê dinheiro. E ainda tem aqueles que pensam que somos enganadores. São estes incrédulos, pobres, cegos e nus. Pensam serem ricos porque estão cheios da sua religião, mas o seu caráter não manifesta os frutos de Jesus Cristo.
“Contudo, Jesus insistiu: Alguém me tocou, porque senti que de mim saiu poder. Vendo a mulher que não podia ocultar-se, aproximou-se trêmula e, prostrando-se diante dele, declarou, à vista de todo o povo, a causa por que lhe havia tocado e como imediatamente fora curada. Então, lhe disse: Filha, a tua fé te salvou; vai-te em paz”. (V. 46)
Aqui Jesus desmascarou os religiosos. A princípio ele exclamou: Quem me tocou? Certamente muitos pensaram, agora essa mulher vai ver o que Jesus vai fazer com ela. Quem ela pensa que é, para tocar nas vestes de Jesus. Nós somos muitos, todos seguimos a Jesus a bastante tempo, e essa mulher acabou de chegar, e já quer tocar na sua veste?
A pobre mulher, já curada porém trêmula, com os olhos cheio de lágrimas, confessou. Disse a verdade, não se ocultou, enfrentou o seu medo, e contou a verdade. Assumiu a sua fé, não teve vergonha dos familiares, nem dos demais religiosos. Disse ela: Fui eu quem usou a fé, eu creio no poder de Deus, eu ousei e acreditei que Jesus poderia me curar se apenas tocasse em sua veste. Não olhei para a religião, nem para minha congregação, algo dentro de mim dizia que eu poderia fazê-lo, e eu fiz. Com aquele olhar humilde, a verdadeira humildade de todo aquele que é lavado e purificado pelo sangue de Cristo, ouviu de Jesus: Filha, não fui eu quem te curou, foi a tua própria fé. Você entendeu mulher o que eu quis dizer desde o princípio, porque o teu coração está totalmente entregue a Deus. Você não foi como esta multidão que apenas me segue enquanto estou com eles. Quando vier a aflição, estes me abandonarão como ovelhas perdidas. Mas você é diferente, é uma mulher de muita fé, vá em paz, a tua fé não só apenas te curou, mas também te salvou. O teu nome foi escrito no livro da vida, há uma festa no céu agora por causa da tua fé, o Espírito Santo é contigo, e tudo que tu pedires ao Pai no meu Nome, Ele te dará.
Aquela mulher saiu do tradicional. Ela não aceitou ser mais um na multidão. Decidiu que não perderia tempo apenas seguindo a Jesus. Ela quis fazer a diferença, e por isso a sua história está registrada nas escrituras sagradas. Todas as nações, até o fim dos tempos, ouvirão falar dessa mulher, e seguirão a sua fé. Tem sido assim com você também, ou você tem sido como aquela ovelha que apenas segue tudo e a todos? Talvez seja por isso que a sua vida não muda. É como um câncer, ora aparece na sua vida financeira, daqui a pouco no seu corpo em forma de doença, depois na sua família. Como poderá você mudar a sua vida exterior, se não mudar o que há dentro de você?
A Palavra de Cristo é o exemplo dessa fé. Você não vê uma linda igreja, não vê as multidões, não tem a oportunidade de ser apenas um seguidor. Você tem a oportunidade de ser um discípulo da fé, entender como as coisas de Deus funcionam, e contribuir para crescer essa obra. Mas porque tão poucos tem investido neste ministério, apesar de Deus sempre nos dar direção a respeito do assunto? Aqueles que tem seguido a orientação que ensinamos, tem visto o poder de Deus, como aquela mulher o viu. Mas mesmo conhecendo o testemunho de fé daquela mulher, muitos preferem ser como as multidões, sendo um mero seguidor da sua religião. Aquela mulher era diferente, e porque era diferente fez a diferença. E você, vai ficar aí parado olhando para o vento, deixando o inimigo destruir completamente a sua vida, acreditando em falsas doutrinas que pregam um Deus mal, que só traz dor e sofrimento?

Pastores Geraldo e Rosemary Arias – prgeraldoarias@ig.com.br

Anúncios

3 Comentários (+add yours?)

  1. zito dias dos santos
    maio 22, 2010 @ 14:56:50

    Esta é a verdadeira ousadia que tanto pedimos para DEUS de poder tocar na orla de suas veste para sermos completamente curado de todas as irnfermidade, quando recebermos esta autoridade de ousadia tudo que pedirmos em nome de JESUS, Ele nos concedera.
    Querido pastor esta mensagens deveria ser aplicada em todos as igrejas para mexermos com o brio do povo evangélico, pois muitos estão ficando apáticos nos bancos das igrejas e estão morrendo espiritualmente.

    Responder

    • Silvana S. Santos
      maio 23, 2010 @ 00:17:32

      Ola Zito, que a paz esteja com você.
      quero agradecer sua participação no blog.
      Sim, meu desejo é despertar nos amados irmãos a constante busca pelo poder sobrenatural do Pai, despertar o desejo de buscarem cada vez mais à este Deus maravilhoso.

      um grande abraço
      Pra Silvana

      Responder

  2. lista de email
    fev 18, 2013 @ 14:44:27

    it’s nice to share this information. looking forward to reading more. lista de email lista de email lista de email lista de email lista de email

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: