Casamento feliz??

Vi esta mensagem em um programa de televisão. Uma linda reflexão mostrando que é possível viver feliz no casamento.

—————————————————————————————————————————————————-


O homem que entendeu as coisas

Um dia desses me deparei com uma história muito interessante. A história era de um homem com problemas no casamento. Na verdade, durante os dois primeiros anos de casamento “aquilo” não era problema, mas com o passar o tempo começou a irritar o nosso herói. O fato era que sua esposa, que ele amava muito, não fechava nenhuma gaveta. Desde que se casou ele percebeu que todas as gavetas que ela abria, simplesmente não fechava. Pode parecer uma coisa pequena, mas quando isso se repete por 2 anos, então começamos a entender o problema deste rapaz.

Ele, porém, racionalizou bem. Pensou que era casado com uma mulher bonita e inteligente e que não haveria maiores problemas, bastava conversar com ela e pronto. Tudo estaria solucionado. Foi o que fez. A conversa foi muito melhor e mais rápida do que ele poderia imaginar. Ela entendeu, os dois riram bastante e tudo certo.

Certo?

Certo nada.

Ela continuou a não fechar as gavetas.

Passadas duas semanas ele resolveu conversar pela segunda vez, só que agora num tom um pouco mais sério. Ele a levou para frente de uma gaveta tirou dos trilhos, e então explicou o que eram roldanas e como se processava a arte de abrir e fechar gavetas. Ele até provou pela física que é muito mais fácil e gasta menos energia fechar as gavetas do que abri-las.

Mas o tempo passou e o problema não se resolveu.

Ele já não sabia o que fazer. De repente, ouviu-se um grito de dor vindo da parte superior do sobrado onde moravam. Subindo na direção do grito, o casal encontrou sua filhinha de um ano e meio chorando. Ela havia batido o canto do olho na quina de uma gaveta aberta. Correram com a menina até o hospital e, graças a Deus, nada de mais sério havia acontecido. Mas o médico foi claro, se a batida fosse um pouco mais para o lado, ela poderia ter tido sua visão comprometida.

O desejo do esposo era começar um belo discurso sobre como ele estava certo e a mulher errada, e como o hábito da mulher colocara em risco a própria filha. Ele chegou a ensaiar várias vezes a lição de moral que daria. Mas ele não falou nada. Ele viu o tamanho da dor de sua mulher que chorava sem parar. Ele entendeu que aquela lição seria o suficiente para ela entender que precisa fechar as gavetas.

Tudo certo?

Certo nada

Por incrível que pareça ela continuou a não fechar as gavetas. O marido já estava a ponto de explodir,  já não agüentava mais. Uma crise estava prestes a acontecer por causa de gavetas. Mas ele parou e refletiu sobre tudo. Em oração ele refletiu: “Espere um pouco; se ela tem dificuldade em fechar gavetas, por que eu não posso fechá-las para ela? Ao invés de querer mudá-la por que não aceitar esse hábito? Quantos defeitos eu também tenho, acho que posso passar o resto da minha vida fechando gavetas.”

Amigo (a), você não sabe, mas este homem se tornou o maior fechador de gavetas do mundo inteiro!

É claro que esta história é apenas uma alegoria, espero que ninguém tenha que passar a vida inteira fechando gavetas que os outros abriram. Espero que cada cônjuge aprenda a fechar as próprias gavetas.

Porém vejo que esta ilustração é carregada de sabedoria. Algumas lições que podemos e devemos aprender:

 1.      Ninguém é perfeito, e isso inclui você e eu

Assim, não espere dos outros o que você não pode oferecer. Prepare-se para um casamento imperfeito porque ele é formado de dois seres imperfeito. Conta a lenda, que um homem muito rico juntou toda a sua fortuna e saiu pelo mundo em busca da mulher perfeita. Dez anos depois, voltou para sua cidade natal ainda solteiro. Os amigos mais próximos perguntaram se ele havia encontrado a mulher perfeita, e ele respondeu afirmativamente. Então perguntaram por que ele não havia se casado e a resposta foi: “Porque ela estava procurando o homem perfeito”.

Na primeira história citada, o defeito da mulher era não fechar gavetas. Qual é o seu defeito? No que você falha? O que precisa mudar? Já orou a Deus pedindo que faça de você um marido, uma esposa melhor? Alguma vez já lhe passou pela cabeça que o problema maior do seu casamento pode ser você? Com suas manias, seus vícios, seus hábitos ou até mesmo a falta deles. Veja, o casamento é formado de pessoas imperfeitas, mas ainda assim é possível ser feliz dentro desse lindo plano de Deus.

Pergunto: Você já viu ou conhece um casal verdadeiramente feliz? Se sua resposta foi “sim”,  conheço um casal feliz é porque é possível. E se é possível, acredite é possível na sua vida também.

2. Paciência é a ciência da paz

Nesta vida temos que aprender a esperar e a ter muita paciência. Isso é nosso dever por uma razão muito simples: Deus tem paciência conosco. Por que você não teria com seu marido ou esposa? Na vida estamos sempre nos aperfeiçoando, sempre crescendo, sempre aprendendo.

Uns aprendem mais rápido, outros mais tarde, outros morrerão tentando aprender. E daí? Todos nós vivemos essas realidades. Algumas coisas nós nunca vamos aprender, outras aprenderemos rápido e ainda outras demoraremos a aprender. O que muda são os assuntos que temos facilidade ou dificuldade. De resto, somos todos iguais. Então, tenha paciência com as fragilidades do seu cônjuge. Agir com paciência é ser sábio, evita muita encrenca e nos ajuda no respeito e no amor.

Resumindo, ninguém é perfeito. E isso inclui principalmente eu e você. Agir com paciência revela nosso amadurecimento e habilidade de lidar com momentos estressantes.
3. Dê-me um bom motivo para não fechar as gavetas do meu cônjuge….  Pense bem

Na vida a gente “fecha as gavetas” de tanta gente na faculdade, no trabalho, na vizinhança. Por que não fechar as do cônjuge? Tenho certeza que seu parceiro também fecha algumas suas. Veja, o que estou falando nada tem a ver com o conformismo e a inércia. Mas todos temos nossas limitações e seria muito bom se respeitássemos e fôssemos respeitados nisso, ao invés de exigirmos mudanças contínuas em nosso cônjuge. Lembre-se de uma coisa: ninguém muda ninguém. Isso é obra de Deus na vida da pessoa. É o Espírito Santo que nos mostra o que devemos mudar e nos capacita para tal. Não é por força que mudamos, mudamos porque Deus nos enche de poder para fazê-lo. Desta forma, não está sob minha responsabilidade mudar ninguém.

Ao contrário, meu dever é aceitar minha “cara-metade” tal como ela é. Pode parecer passivo demais, pode parecer estranho à primeira vista, mas as coisas são como são. Quem nos molda é Deus, quem nos muda é Deus, quem controla nosso temperamento é Deus. Assim, todas as vezes que eu tento mudar alguém estou querendo assumir um papel que não cabe a mim e sim a Deus.
Análise: Todas as vezes que você pede para o seu cônjuge mudar, você está indiretamente falando que seu amor é condicional. Em outras palavras: “Mude para que eu possa continuar te amando, mude e eu te amarei mais ainda, mude e aí viveremos bem. Preciso que você seja do jeito que eu imagino, aí sim conseguirei te amar”.

Neste momento é importante lembrarmos algumas coisas. Veja, todos temos que melhorar, ninguém tem o direito de desconsiderar os sentimentos e preferências do outro, mas também ninguém tem o direito de querer mudar o outro “segundo sua imagem e semelhança”.

Percebe o que quero dizer? Precisamos mudar, crescer, melhorar para o outro, todos nós. Porém, essa transformação vem de Deus e não de mim. Quando alguém muda de verdade isso é mais que autodisciplina, é mudança genuína, clara e evidente.
Conclusão: É certo que você quer ser feliz. Eu nunca vi alguém dizer que seu sonho era ser infeliz. A busca pela felicidade é algo inerente ao ser humano. E foi para isso que casamos. Casamos porque amamos e queremos a felicidade como moradora do nosso lar. O problema surge quando isso deixa de ser uma realidade em nossa experiência de casados. Meu apelo é que você dê uma chance para Deus mudar o que precisa ser mudado. Uma chance para Ele restaurar o vaso que foi quebrado em mil pedaços. Deus vê sua dor, seu sofrimento e angústia. Ele sabe quantas vezes você já pensou em separar, quantas vezes você disse; “…não sei mais o que fazer.”

Creio que você entendeu que pode “fechar as gavetas” do seu cônjuge para ser feliz, que você entendeu que quem vai transformar você e seu cônjuge é Deus e que isso exige paciência; dê uma chance a Deus. Ele é a única esperança para seu casamento.

Fonte: http://lidia4all.multiply.com/journal/item/665/665

———————————————————————————————————————————————————-

“Seja bendita a sua fonte! Alegre-se com a esposa da sua juventude” Prov 5:18

grande abraço 🙂

Anúncios

5 Comentários (+add yours?)

  1. lista de email
    fev 05, 2013 @ 19:40:30

    Responder

  2. lista de email
    fev 07, 2013 @ 15:37:08

    Responder

  3. lista de emails
    fev 08, 2013 @ 05:46:00

    i’m going to bookmark you here so i will be able to read at your new articles whenever i want. thanks for helping. lista de emails lista de emails lista de emails lista de emails lista de emails

    Responder

  4. lista de email
    fev 18, 2013 @ 12:28:08

    i visited your post. this is really interesting to read on this. thanks for sharing this post. i appreciate your thought. lista de email lista de email lista de email lista de email lista de email

    Responder

    • prasilvana
      fev 19, 2013 @ 09:35:51

      Me perdoe responder somente agora, fiquei muito tempo sem acessar meu blog, nem tinha ideia de que ele estava sendo visitado por tantas pessoas. Espero que você esteja sendo muito abençoado.

      Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: