Tatuagem

Meu filho hoje me perguntou: “Mãe o que você pensa sobre tatuagem?”
Respirei fundo e….. dei minha opinião pra ele
Mas
Pensei………..
vou colocar esta pergunta no blog, quero saber a opinião de muitos.
Recebi a apresentação anexa há alguns meses……. veja……e depois envie sua opinião…

Clique abaixo

Piercing e Tatuagem

15 Comentários (+add yours?)

  1. samuel cortez
    nov 18, 2009 @ 17:12:01

    No mundo de hoje é muito dificil responder perguntas como essa, mais a vida é cheia de surpresas. Uma vez meu filho falou que não gostaria de ir à escola sua vó disse: – tudo bem vc nao precisa ir; ela o chamou até a porta e mostrou a dificuldade de um homem puxando uma carroça, e disse essa situação acontece geralmente por falta de estudo, ele disse eu quero ir para a escola, trocou de roupa e foi. A base biblica onde explica a marca que as pessoas tem , onde cada tatuagem tem uma explicação, e quanto ao piercing, a pessoa esta consagrando o seu corpo para alguma entidade…. as vezes é melhor explicarmos as causas do que proibir….

    Deus abençõe.

    Responder

    • Silvana S. Santos
      nov 18, 2009 @ 17:21:01

      Oi Pr Samuel, paz
      Experiencia legal do seu filho heim… muito sabia a avó…

      Obrigada por sua participação
      abraços

      Responder

    • Pr. Jose Carlos
      nov 19, 2009 @ 19:04:33

      Oi mana, minha opiniao e essa. Eu sou muito radical com esse tipo de coisas acho que e porque sigo a palavra e os mandamentos do Senhor arisca. A palavra de Deus disse que nao devemos marcar nossos corpos com tatuagens e adornos, aleisso ser cadeias no reino espiritual segundo a medicina de nossos dias o percing e as tatuagens provocam cancer de pele e em alguns casos podem levar a pessoa a morte. Devemos orientar nossos filhosa e amigops sobre os perigos desse material. Espero estar ajudando com minha opiniao, divulgue isso por imail. Um abraco e bom trabalho.

      Responder

  2. LUCIANA
    nov 18, 2009 @ 17:13:23

    Olha Pastora acho o assunto muito interressante, pois eu sou professora da DEBQ, e muitos dos meus alunos me abordam com este assunto, tenho na sala alguns que usam e tem aqules que querem usar….gostaria de receber informaçoes sobre o mesmo.

    Bjs no amor de Cristo

    Responder

    • Silvana S. Santos
      nov 18, 2009 @ 17:19:56

      Oi Luciana, paz
      que prazer te-la por aqui.
      É um assunto realmente complicado, acredito que levar a pessoa a refletir, a chegar a uma opinião própria fica mais tranquilo. Alguns chegam a conclusão que melhor não fazer, outros ja dizem que não tem nada haver…. dificil né. Mas você viu a apresentação? acredito que ela vai te ajudar.
      Um grande abraço

      Responder

  3. Carlos
    nov 18, 2009 @ 19:36:12

    Olá, dona pastora e irmãos que compartilham desse espaço, paz seja convosco.

    Engraçado que seu filho me fez essa mesma pergunta…rss
    Não vejo nas escrituras uma proibição direta a esta prática, o texto costumeiramente usado para a inibição da mesma é Lv. 19:28b … nem fareis marca alguma sobre vós. Mas este texto tem outro contexto, que esta na parte A: Lv 19:28a …pelos mortos não dareis golpes na vossa carne. Porque era o costume de se marcarem em homenagem aos mortos assim como outro texto que agora não me recordo, inclusive creio que seja em um dos livros apócrifos que consta na bíblia católica, havia batismo pelos mortos, (prática citado por Paulo em 1Co 15.29) daí a tradição católica de acender velas, missa do sétimo dia etc.
    Então voltando ao assunto em questão, biblicamente falando não há um texto contundente que faça tal proibição, contudo, teríamos que atentar para outros versículos, que trazem não a proibição, mas sim exortação a vigilância sobre várias práticas e que ao meu ver se aplicam a essa de se tatuar também.
    Não sermos motivo de escândalo 1 Co 10.32 e fugir da aparência do mal 1 Ts 5:22 e o meu preferido sobre esses assuntos e é sobre ele que vou me embasar, que é o que diz: … o que não procede de fé é pecado (Rm 14:23b), e neste caso fé esta relacionada a certeza, a convicção, tanto que o versículo começa falando sobre dúvida (Mas aquele que tem dúvidas…) ou seja, se gerou dúvida no coração já é pecado.
    Então como se tira a dúvida, consultando as escrituras, os mestres, e sobretudo o próprio Espírito Santo. Neste caso se obtiver uma resposta positiva dEle, quem imputará acusação?
    Rm 14:22 Tens tu fé? Tem-na em ti mesmo diante de Deus. Bem-aventurado aquele que não se condena a si mesmo naquilo que aprova.
    Todavia, todas as vezes que fui questionado sobre isso (e como líder de jovens, não foram poucas), sempre dei esse conselho final de consultar o Espírito Santo com sinceridade e nenhum jovem voltou com a tatuagem. Rss.

    Responder

    • Silvana S. Santos
      nov 18, 2009 @ 20:19:43

      Oi Carlos, paz
      creio que sua opinião ajudará a muitos a orar antes de fazer alguma coisa..
      um grande abraço

      Responder

  4. Pr. Sergio Tochi
    nov 18, 2009 @ 20:46:09

    O que a Bíblia diz sobre piercing e tatuagens ?

    “…purificai-vos e mudai as vossas vestes” (Gn 35:1)

    “Body Piercing” literalmente significa “corpo perfurado”. É uma referência ao uso do brinco em outras partes do corpo que não seja o lóbulo da orelha. Para alguns, o uso do piercing é uma questão de modismo, cultura e beleza.

    Para outros, é um sinal de diferenciação, de marginalidade, rebeldia, exibicionismo, fetiche e pode traduzir a identidade com um grupo específico.

    Mas diante de tantas interpretações, a moda de enfeitar o corpo com anéis pode trazer complicações físicas e sociais, além de gerar muita polêmica, no que tange a vida espiritual.Embora tenha ganho muitos adeptos entre os jovens, o “Body Piercing” não é nenhuma novidade.

    Ele vem sendo praticado por mais de 5.000 anos em rituais de passagens e com significados diversos, geralmente vinculado a questões espirituais.

    A Bíblia não fala especificamente sobre o uso do piercing, por isso muitos acreditam que não há nada demais em enfeitar o corpo com eles.

    Alguns até incentivam tal prática como estratégia de evangelismo, argumentando que Deus não olha a aparência e sim o coração, e se defendem dizendo que a Bíblia cita mulheres que usavam argola no nariz e nem por isso foram condenadas. Vamos por partes:

    Deus não julga o homem pela sua aparência, no entanto, isso não significa que não se importe com ela. Se assim fosse, não haveria tantas orientações e exortações na Palavra de Deus sobre o assunto. Vejamos alguns exemplos:

    “Portai-vos de modo que não deis escândalo nem aos judeus, nem aos gregos, nem à igreja de Deus.” (I Co 10:32)

    “O homem bom cuida bem de si mesmo, mas o cruel prejudica o seu corpo.” (Pv 11:17)

    “Fugi da aparência do mal.” (I Ts 5:22)

    “…que as mulheres, em traje decente, se ataviem com modéstia e bom senso (I Tm 2:9-10)

    Veja também: Ezequiel 16:8-14; Isaías 3:16-24; I Corintios 6:19-20 e 11:6; Deuteronômio 22:5; Mateus 6:17 e 23:26; e II Coríntios 3:6. A Bíblia ensina claramente que nossa aparência exterior deve refletir o interior.

    Cristo espera ser glorificado não apenas através do nosso espírito, mas também do nosso corpo (Rm 6:13-19). Pessoalmente, não vejo como um piercing no umbigo pode trazer glória para o nosso Criador…

    Outros desavisados, defendem que o uso do piercing é bíblico, baseando-se nos textos de Gênesis 24:30, 47 e Ezequiel 16:12, onde algumas traduções mais antigas trazem a expressão “argolas no nariz”.

    Entretanto, um estudo mais cuidadoso do termo no seu original hebraico, demonstra que estas argolas não podem ser interpretadas como “brincos”, ou “piercings”, pois referem-se a um tipo muito comum de colar que saía detrás da cabeça, cobrindo o nariz.

    A idéia hinduísta do piercing é de este objeto representa um contato, uma abertura para a atuação de divindades nas mais variadas áreas da vida humana, cada área representada por uma parte do organismo.

    É interessante observar que o uso do piercing está tão ligado a estas crenças hinduístas que os locais de colocação dos piercings (lábios, umbigo, nariz, sobrancelhas, entre outros) correspondem, exatamente, aos pontos correspondentes, os chamados “chakras” (rodas, em sânscrito), que são os centros de energia onde se daria a interação entre o corpo e a mente, de onde se poderia estabelecer o controle sobre a mente e o corpo de alguém.

    Como bem se observa, portanto, o uso de piercings está totalmente vinculado à colocação do nosso corpo à disposição destas forças espirituais, destes “deuses” que, como servos de Deus, sabemos que se tratam de hostes espirituais da maldade, que combatem incessantemente contra o povo de Deus (Ef 6:12).

    Como não há comunhão entre a luz e as trevas (II Co 6:14) e como o corpo do cristão é templo do Espírito Santo ( I Co 6:19), naturalmente que, se alguém está em Cristo, anda na luz (I Jo 1:7) e pratica a verdade, de forma que alguém que seja, efetivamente, um servo do Senhor não estará colocando seu corpo à disposição de quem quer que seja a não o Espírito Santo de Deus.

    Sabemos que a Igreja vive dentro de um contexto social dinâmico e sofre contextualização nos seus costumes, conforme a cultura onde ela está plantada. Mas a doutrina em que está fundamentada foi construída por princípios bíblicos imutáveis: qualquer moda ou costume não pode ferir os seus fundamentos. Leis espirituais são eternas.

    Nas Escrituras, a prática de perfurar a orelha era símbolo de escravidão e subserviência (Ex 21:1-6). Todas as pessoas que vissem um homem com orelha furada, saberia que ele escolheu, de livre e espontânea vontade, ser escravo de alguém.

    Entendemos que o princípio espiritual da escravidão permanece até os dias atuais, sendo que, aquele que submete seu corpo ao uso de piercings está, conscientemente ou não, dando legalidade para que “alguém” o domine.

    Lóbulo da orelha: representa a sede da vontade (Ex 21:6, Dt 15:17). Furar a orelha significa que você abriu mão de sua vontade espontaneamente. Biblicamente, não há nenhum problema em que as mulheres usem brinco no lóbulo da orelha (Ct 1:10-11; Ez 16:8-12).

    Espiritualmente, este costume simboliza a submissão da vontade da mulher ao seu esposo (Gn 3:16; I Co 11:3-9).

    Nariz e queixo: representam ser dominado, ser controlado, sem condições de oferecer resistência (II Re 19:28, Jó 41:2).
    Mamilos e genitais: representa a consagração de sua sexualidade a satanás.

    Umbigo: representa o elo de sobrevivência, a ligação que transmite a vida. A colocação de piercing neste local consagra a hereditariedade de quem os coloca à submissão de espíritos malignos.

    Língua: é o principal órgão de comunicação (Tg 3:6). Representa a consagração da fala aos demônios.
    Olhos e sobrancelhas: a Bíblia diz que os olhos são as janelas do corpo (Mt 6:22-23). Colocar piercing nos olhos é dar permissão para entrar em seu corpo tudo o que o seu “senhor” (o diabo) quiser.

    Além disso, o uso do “piercing” também está relacionado com o exibicionismo corporal, ou seja, tem como objetivo fazer uma exaltação do corpo, favorecer a sua exibição, inclusive com finalidades de atração física, freqüentemente relacionadas ao erotismo.

    Tanto assim é que alguns dos locais de maior utilização de piercing tem sido o umbigo, as genitálias e a gengiva, locais que levam a uma exibição corporal e a uma conotação erótica evidente.

    Ora, toda e qualquer atitude que tenha por objeto fazer com que o corpo seja um instrumento de lascívia, de sensualismo, é totalmente contrário ao propósito bíblico do corpo como instrumento de santificação (I Ts 5:23).

    O uso do piercing, segundo especialistas, também está relacionado com uma atitude de agressividade e de revolta. O objeto tem tido uma conotação de independência frente ao núcleo familiar e aos pais, uma identificação com a “turma”, uma demonstração de rebeldia e de auto-suficiência.

    Devemos ser mansos e humildes de coração, como foi nosso Senhor (Mt 11:29), procurando, sempre, ser dependentes de Deus, pedindo a Ele que sempre a Sua vontade seja realizada em nossas vidas (Mt 6:10), conscientes de que, sem Ele, nada poderemos fazer (Jo 15:5).

    Mais ainda! Usar piercing é símbolo de insubmissão a pais e mães. Ora, como bem lembrou o apóstolo Paulo, o único mandamento com promessa é, exatamente, o que determina a obediência aos pais (Ef 6:2).

    Assim, tem-se uma atitude de explícito desafio a um princípio ético elementar estabelecido por Deus.

    Por fim, alguns vêem no piercing uma tentativa de realce da marginalidade, ou seja, uma demonstração de desejo de uma vida alternativa, marginal, contrária à ordem estabelecida, que nada mais é do que um sentimento de revolta, é querer dizer que “está contra tudo que está aí”, pensamento que perpetua os movimentos de cultura alternativa ou de contra-cultura, surgidos a partir da década de 1950 no Ocidente.

    Sabemos que não há quem não esteja, de alguma maneira, descontente com as injustiças sociais deste mundo, no entanto, tais movimentos, na verdade, mantém-se distantes e marginais de Deus, a quem, loucamente, atribuem as mazelas que resultam do pecado, que por eles não é deixado, mas adotado e praticado em meio a seu “discurso revolucionário”.

    São pessoas que estão cegas pelo deus deste século e que se mantém afastados de Deus (Ef 2:2-3; II Co 4:4).

    O uso de piercing têm levado muitos à escravidão espiritual. Por amor a Jesus, tire-os. Faça uma renúncia por ter entregue áreas da sua vida para que satanás comandasse. É preciso que haja arrependimento e pedido de perdão, por ter cometido pecado ao descumprir a ordem divina de manter o corpo irrepreensível.

    Fique livre dessas alianças. Deus quer você por inteiro e não pela metade.

    “e todo o vosso espírito, e alma e corpo, sejam plenamente conservados irrepreensíveis para a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo” (I Ts 5:23)

    … Podemos ver na Palavra de Deus pelos menos dois textos objetivos que tratam a respeito:

    “Criou Deus, pois, o homem à sua imagem, à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou.” Gênesis 1:27.

    Aqui vemos que o homem, coroa da criação de Deus, foi feito “a sua imagem e semelhança”. Assim, não precisa de complementos em seu corpo, pois já foi feito semelhante ao Ser mais perfeito do universo.

    Fazer algum tipo de marca que mude esta imagem e que traga dor naquilo que é considerado o “santuário do Espírito Santo” (ver I Coríntios 3:16-17, 6:19-20) é demonstrar que não está contente com sua imagem (semelhante a de Deus) e desrespeitar a Deus.

    O SIMBOLISMO E OS PERIGOS DA TATUAGEM

    O Dicionário de Símbolos de J.E. Cirlot diz que “o simbolismo genérico engloba tatuagem e ornamentação como atividade cósmica, incluindo sentido sacrificial, místico e mágico. Veja alguns pontos:

    1. A tatuagem pode ser um sinal de propriedade e pacto místico
    No oriente (China, Japão), a tatuagem estava vinculada às divindades configuradas no símbolo. Os líbios tatuavam-se para a deusa Neit, os egípcios para Atargatis e na Síria para deuses diversos.

    “Na antiguidade, a tatuagem associava-se ao culto dos deuses-demoníacos e era praticada durante ritos dedicados por feiticeiros. O sangue que brotava das feridas, o qual, segundo criam, levava consigo os espíritos malignos.” “Dá idéia de consagração.” O pacto era feito para se incorporar a entidade do desenho: escorpião, demônios (I Co 10.20-21)

    2. A tatuagem pode identificar o grupo e ser usada como talismã.

    Na Polinésia identificava o clã e a hierarquia. Na Europa do séc. XVII ela passou a ser propagada pelos marujos como talismã, distinguindo-os dos demais. A máfia japonesa, yakuza, surfistas, metaleiros, presidiários, fazem o mesmo. Os nazistas tatuavam judeus para ofenderem sua fé (I Co 3.16-17; 6.19-20; I Ts 5.5).

    3. A tatuagem pode expressar anarquismo e rebeldia
    A palavra tattoo, propagada por James Cook, refere-se ao som dos ossos finos usados na aplicação da tatuagem. A máquina elétrica foi patenteada por Samuel O’Relly em 1891, em Nova York, e chegou ao Brasil em 1959. A onda atual que inclui o piercing vem dos hippies e punks e da influência do rock pesado. Essa herança comunica rebeldia a Deus, à família e às autoridades. Defende a liberdade sexual e a Nova Era (Ef 5.6-13; I Ts 5.22; Cl 3.17; 2.6).

    OS PERIGOS DA TATUAGEM E A BÍBLIA

    Este estudo fala apenas da origem da tatuagem. Muitos a usam por razões próprias (I Co 8.9; Rm 14.12). Mas, há riscos de contrair o vírus HIV, hepatite, infecções bacterianas e virais. Se você fez a tatuagem sem orientação, a liderança da Igreja local lhe dirá como agir.

    “… e escrita de tatuagem não porei em vós” (A Torá -tradução judaica). “Não façam cortes no corpo por causados mortos, nem tatuagens em si mesmos” (Lv 19.28 – NVI – Nova Versão Internacional da Bíblia).

    “Pelos mortos não ferireis a vossa carne; nem fareis marca nenhuma sobre vós. Eu sou o SENHOR.” Levítico 19:28.

    Sobre este texto assim se posiciona o Comentário Bíblico Adventista do 7o Dia, no vol. 1: “Provavelmente se refira a tatuagens (assim traduz a versão da Bíblia de Jerusalém – BJ), costume que em si não é imoral, porém certamente indigno do povo de Deus pois tende a danificar a imagem do Criador”.

    Do mesmo modo que o apóstolo Paulo, as únicas marcas que deveríamos trazer em nós deveriam ser aquelas em favor de Cristo: “Quanto ao mais, ninguém me moleste; porque eu trago no corpo as marcas de Jesus.” Gálatas 6:17.

    Assim que meu conselho é que você analise na sua vida o que vale a pena e o que não porque afinal, sabedoria é a capacidade de discernir as diferença

    Que Deus a abençoe hoje e sempre

    Responder

    • Silvana S. Santos
      nov 18, 2009 @ 20:52:50

      Ola Pr Sergio, paz
      seu comentário será util pra muitos acredito.
      Muito obrigada
      Um grande abraço

      Responder

  5. Walcon
    nov 19, 2009 @ 12:08:17

    Gostei muito do que disse o Pr Sérgio, entretanto, ta na hora das pessoas serem impactadas, tipo João Batista, “Raça de Viboras”. Ensinar, mostrando o perigo do inferno, o perigo de viverem sem Deus.
    Agora olhamos pra palavra de Deus quando Ele fez o homem e disse que era “muito bom”. Se era muito bom não precisava acrescentar nada, pois o ato de acrescentar alguma coisa em nosso corpo, estamos declarando a nossa insatisfação por aquilo que Deus fez. Se Ele o Todo-Poderoso disse que é muito bom, quem sou eu pra questionar a sua vontade. Não há ai um espirito de rebeldia (pergunto). Então, “Raça de Viboras”. Estamos muitas das vezes tapando o sol com uma peneira. Temos que ser mais ousados, fazendo o mesmo que a avó disse pro neto. Tudo bem não quer ir pra Escola, veja o que você será amanhã, um puxador de carroça. Acho que é por ai.

    Responder

    • Silvana S. Santos
      nov 19, 2009 @ 13:44:41

      Oi Pr Waldevino, paz
      que bom você opinar no blog, fico feliz…rsrs
      Deus abençoe

      Responder

  6. Mariluci
    nov 23, 2009 @ 13:22:49

    Olá Silvana, paz!
    Essa questão é polêmica no mundo evangélico.Gosto qdo Paulo diz que “tds as coisas me são licitas, mas nem tds me convem, tdas as coisas me são licitas mas não vou me deixar dominar por elas”. Na minha opinião pode-se usar, porem sem o exagero, é como um brinco que usamos, as vezes 02 ou 03 furos na orelha.A tatuagem já é preciso verificar bem o q desenhar, td tb sem exageros.

    Deus abençõe

    Responder

  7. Rev. Sinesio Santos
    nov 23, 2009 @ 15:35:37

    Certo dia, um dos meus filhos me perguntou se poderia colocar um brinco. Eu respondi a ele dizendo o seguinte: Eu deixo você fazer o que quiser, não importa o que, desde que você seja o criador da moda ou tendência e não seja mais um imitador das coisas que aparecem por ai a fora. Crie alguma coisa e faça os outros seguirem você. Ele não criou nada, mas também desistiu do brinco.

    Responder

  8. RANIERE
    out 06, 2010 @ 14:33:06

    a Paz A todos o irmãos em Cristo..

    Aplaudi o estudo do querido Pastor Sergio Tochi, já diz praticamente tudo, vou imprimir e colocar na minha agenda de Estudos. So aproveito para frisar aos Cristãos e aos “Cristãos” que a base para tudo e perguntar o que Jesus Faria ?.
    Jesus conhecedor da palavra, pela palavra repreendeu Satanas. Temos “Cristãos” hoje indo na cabeça dos outros, e cometendo torpezas entre si. Conheço uma “Obreira” misericordia, que Tatuou a Estrela de Davi com os Dizeres Yeshua Hamashia (Ramshia) errado ainda.., Por curiosidade estes dias fui ver os simbolos Cristãos e descobri num Estudo que Estrela de Davi Não tem os Triangulos entrelaçados e sim sobrepostos. Humm lembrei dos triangulos entrelaçados da irmã.bom. o interessante e saber que alguem com conhecimento em Teologia coma a irmã tatuou o Simbolo da Nova Era em seu corpo. Pois e irmãos na Duvidas pergunte mesmo a Jesus. e não caia no Engano.
    Paz.

    Responder

  9. lista de email
    fev 07, 2013 @ 11:56:32

    if you explain it better i would thank you so much. lista de email lista de email lista de email lista de email lista de email

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: