Eles atravessaram o mar e foram para a região dos gerasenos. Quando Jesus desembarcou, um homem com um espírito imundo veio dos sepulcros ao seu encontro. Esse homem vivia nos sepulcros, e ninguém conseguia prendê-lo, nem mesmo com correntes; pois muitas vezes lhe haviam sido acorrentados pés e mãos, mas ele arrebentara as correntes e quebrara os ferros de seus pés. Ninguém era suficientemente forte para dominá-lo. Noite e dia ele andava gritando e cortando-se com pedras entre os sepulcros e nas colinas.
Quando ele viu Jesus de longe, correu e prostrou-se diante dele, e gritou em alta voz: – “Que queres comigo, Jesus, Filho do Deus Altíssimo? Rogo-te por Deus que não me atormentes! – Pois Jesus lhe tinha dito: “Saia deste homem, espírito imundo!
Então Jesus lhe perguntou: – Qual é o seu nome? – respondeu: – Meu nome é Legião, porque somos muitos. E implorava a Jesus, com insistência, que não os mandasse sair daquela região.
Uma grande manada de porcos estava pastando numa colina próxima. Os demônios imploraram a Jesus: – Manda-nos para os porcos, para que entremos neles. Ele lhes deu permissão, e os espíritos imundos saíram e entraram nos porcos. A manada de cerca de dois mil porcos atirou-se precipício abaixo, em direção ao mar, e nele se afogou. (Marcos 5: 1-13)

Existe uma semelhança do fato acima com os nossos dias . Pessoas que vivem do nosso lado, escravizados; vizinhos, colegas de trabalho, colegas de escola, nas igrejas. Vivem sobre o jugo das drogas, prostituição, vícios, mentira, etc.. etc…  etc….

Porque raramente conseguimos colocar em liberdade estas pessoas?  Porque nossa pregação dificilmente provoca uma transformação na vida destes aprisionados? Clinicas de recuperação estão lotadas, hospitais repletos de pessoas com problemas de depressão, ou mentais. Semelhante ao homem gadareno, vivem em ambiente de morte, entre sepulturas. Lemos no texto que ninguém era capaz de prendê-lo tamanha era a força maligna que o dominava.

Porém, bastou somente um homem para colocar de joelhos, aquela legião que aprisionava o homem, caíram diante do poder do FILHO DE DEUS.

E é no nome deste mesmo homem que nos foi dado o poder de levar a liberdade aos cativos – “Reunindo os Doze, Jesus deu-lhes poder e autoridade para expulsar todos os demônios e curar doenças, e os enviou a pregar o Reino de Deus e a curar os enfermos. Lc 9:1-2”.

 BASTA CRER NO FILHO DE DEUS, E NO PODER DE SEU NOME

 “Por isso Deus o exaltou à mais alta posição e lhe deu o nome que está acima de todo nome, para que ao nome de Jesus se dobre todo joelho, no céu, na terra e debaixo da terra, e toda língua confesse que Jesus Cristo é o Senhor, para a glória de Deus Pai. (Fl 2:9-11)”

Anúncios