Em João 17: 17 lemos “Santifica-os na verdade, a tua palavra é a verdade” .

“Santifica-os na verdade”

O termo “santo” vem do grego “άγιος ..ágios” que significa  “separado”. Quando Jesus estava para ser entregue aos seus executores, Ele teve a preocupação de deixar registrado em forma de oração que, assim como foi separado para a realização de um trabalho, isto é, trazer a redenção do homem que estava afastado do Pai; Ele também estava separando os seus para levar adiante o que Ele começou.

“Santifica-os na verdade”, era um pedido ao Pai para separar os seus, livrá-los do mal, ajudá-los a não perder a fé, o alvo, e este alvo era a verdade; a verdade é Jesus.

“… a tua palavra é a verdade”;

Gosto da resposta de Jesus para Pilatos, acerca da verdade no texto de João 18:36 a 38 “Respondeu Jesus: O meu reino não é deste mundo; se o meu reino fosse deste mundo, pelejariam os meus servos, para que eu não fosse entregue aos judeus; mas agora o meu reino não é daqui. Disse-lhe, pois, Pilatos: Logo tu és rei? Jesus respondeu: Tu dizes que eu sou rei. Eu para isso nasci, e para isso vim ao mundo, a fim de dar testemunho da verdade. Todo aquele que é da verdade ouve a minha voz. Disse-lhe Pilatos: Que é a verdade?…..”

Pilatos não entendeu que Jesus falava sobre si mesmo. Como afirmou em João 14: 6 – “Eu sou o caminho a verdade e a vida, ninguém vem ao Pai senão por mim”. Ele é a verdade encarnada, tudo o que foi escrito nas escrituras se realizou e ainda se realizará em Jesus.

Na oração de Jesus, o verso 20 diz: “Não rogo somente por estes, mas também por aqueles que vierem a crer em mim por intermédio da sua palavra”. Através da pregação da palavra, através do ensino incansável da palavra de Deus, muitos crerão.

“Estas palavras que hoje, te ordeno estarão no teu coração, tu a inculcarás a teus filhos, e delas falarás assentado em tua casa, e andando pelo caminho e ao deitar-te e ao levantar-te. Também as ataras como sinal na tua mão, e te serão por frontal entre os olhos. E as escreverás nos umbrais da tua casa e nas portas”. Deut. 6: 6 – 9

abraços

Anúncios