Recebi o texto abaixo do Pr Gilberto Estevão. Ele desenvolve um trabalho de “Alfabetização pela Bíblia” desde 1961. Gostei do texto, quero compartilhar com você.

bruxas%202[1] A Grande Mentira Satanista:
Bruxaria e Feitiçaria Melhoram o Desempenho na Escola.

Por Gilberto Stevão

“LONDRES – Uma escola britânica está conseguindo reduzir a repetência e obter bons resultados com um programa educativo baseado em Harry Potter, o popular aprendiz de bruxo, criado pela autora J.K. Rowling, informou nesta quarta-feira, 14, o jornal The Times. O sistema inovador, implantado na escola de ensino fundamental Robert Mellors, em Nottingham (centro da Inglaterra), fez com que o colégio – que há três anos estava entre os 25% das piores escolas britânicas – figure agora entre as melhores instituições educacionais do Reino Unido. Permitir que os alunos se vistam como seu personagem favorito da história do famoso mago, decorar conjurações na lição de matemática ou usar varinhas mágicas fizeram com que as crianças que entram na escola com conceito abaixo da média, apresentem resultados bem melhores, segundo os professores entrevistados pelo Times.”

Há um veículo jornalístico focado na crítica da mídia, com presença regular na internet desde abril de 1996 chamado de Observatório da Imprensa. Sua logo marca é: Você nunca mais vai ler jornal do mesmo jeito. Uma iniciativa do Instituto para o desenvolvimento do Jornalismo e projeto original do Laboratório de Estudos Avançados em Jornalismo, da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). A crítica que faço não objetiva o Times, mas a fonte da notícia: Professores que justificam um sistema inovador, por eles implantado: Ensinar crianças pela Bruxaria e feitiçaria. Dá para crer? Até onde o aproveitamento educacional das crianças ali matriculadas é um fato?

Apesar de a Bíblia ensinar claramente que o homem é como Deus, tendo ele corpo, alma e espírito, quase sempre insistiram que todo dinheiro arrecadado pela igreja se deve aplicar na construção de templos e na salvação, objetivando apenas o espírito do homem. Isto é platônico e não de Cristo. Não é preciso salvar ou levar o espírito a Deus, porque o espírito do homem já é de Deus. Ele volta para Deus quando deixa o corpo e, quando alimentado pela Palavra do Senhor, luta contra a ignorância da alma e os vícios da carne. Estes fatos são muito evidentes no Evangelho, mas o que se faz, educacionalmente hoje, no cuidado da alma é nada e do corpo muito pouco. O positivismo ainda dominante na filosofia da educação mundial exclui do sistema a espiritualidade da alma, que se torna uma dimensão inexistente, e não se importa com a destruição do corpo, arrastado pela malignidade dos vícios, que segundo o Evangelho, é o templo do Espírito Santo.

Satanás crê e sabe que Deus ensinou ao homem a coisa mais importante acerca das crianças: “ensina a criança no caminho em que deve andar, e, ainda quando envelhecer, não se desviará dele”. (Provérbios 22:6) Mas a Igreja e os pais não fazem nada ou fazem muito pouco sobre isto. As igrejas não criam escolas gratuitas para ensinar os filhos de seus fiéis e os pais, por sua vez, enviam seus filhos para as escolas estatais, para que o Estado as eduque. De fato parece que nem um nem outro estão preocupados com a verdade que Deus disse. Mas o diabo, muito mais esperto do que imaginamos, investe na escolarização e no folclore, porque educação e cultura ele não tem para ministrar. Ele sabe que a Palavra de Deus é verdadeira, que investir na criança é a garantia de um futuro certo.

Você já reparou como o diabo investe na educação e na cultura? Os ensinos dos demônios estão dentro das escolas estatais, não pelas pessoas ou mestres que participam do sistema de escolarização, mas pelo sistema de ensino. O problema está no ENSINO. Deus e os ENSINOS DE SUA PALAVRA estão completamente rejeitados. Religião e orações podem ser ministrados nas escolas, porque isto é cultura e não atingem o sistema que é materialista, ateísta e satânico.

Você já percebeu como reagem os governos quando você ensina a Palavra de Deus diante das religiões afro-brasileira, indigenista, animista, idólatra? Eles não permitem, dizendo: Vocês destroem a cultura. Os animistas dançam para o “deus da chuva”, oferecem sacrifícios de suas vidas e até sacrifícios de vidas humanas, crianças e idosos. Isto é cultura, não deve ser mudada em nada, mas preservada. Mas, dizem eles, a Bíblia é uma cultura que deve ser rejeitada, porque ela ensina que existe um Deus vivo e verdadeiro. O diabo já os doutrinou pelos ensinos que receberam na escola, desde a mais tenra idade até a universidade.

A pregação dos crentes é uma loucura! Eles pregam que o seu Deus é o tal Jesus, um morto que ressuscitou! Adão e Eva é a maior besteira que se pode ensinar a uma criança, ministram eles. O que fazer meus irmãos e amigos diante desses fatos, ou seja, que ensinar bruxaria e feitiçaria nas escolas para as crianças traz avanços “educacionais”?

Primeiro: É preciso saber que as crianças não precisam de cura interior, nem de libertação, nem de expulsão de demônios: as crianças precisam é serem ensinadas no caminho em que devem andar, disse Deus.

Segundo: A escola em casa não é a melhor solução para os problemas de hoje, embora o exemplo de vida dos pais seja fundamental no ensino das crianças. A maioria dos pais nem está preparada para ajudar suas crianças cultural e espiritualmente, face à complexidade educacional. O que deve ser feito é os pais pressionarem suas igrejas a criarem escolas cristãs gratuitas para seus filhos, sustentadas pelos dízimos e ofertas que entregam regularmente, e os líderes cristãos aceitarem os ensinos da Palavra de Deus de que somos devedores, devedores do “IDE A TODA CRIATURA E ENSINAI”. Vamos irmãos, “avante e unidos” construir ao lado de cada igreja já estabelecida uma ESCOLA PARA NOSSAS CRIANÇAS! Será que bruxaria e feitiçaria nas escolas não toca o coração dos servos do Deus, que devemos criar e manter escolas com os princípios da Palavra de Deus?

Talvez eu deva gritar o que é representado pelos negritos:

Ó, corações insensíveis, se a Palavra de Deus não vos atinge, nem a preocupação quanto ao futuro espiritual de vossos filhos, não bastasse à violência nas escolas, o materialismo e ateísmo dominando o sistema de ensino, agora bruxaria e feitiçaria! O que vai nos sensibilizar? O que mais deve acontecer para despertar em nós o sentimento de que somos responsáveis pela educação evangélica de nossas crianças?

Não se deixe enganar por orientações e movimentos paliativos: O caminho para a Educação de nossas crianças é a nossa igreja evangélica, a sua igreja, com dízimos, ofertas e contribuições criar e manter Escola de conformidade com os padrões do Evangelho de Jesus.

Visite o site: http://www.alfabetizacaopelabiblia.com.br/

Anúncios