Adoração em todo tempo
(Isaías 37.14) “Recebendo Ezequias as cartas das mãos dos mensageiros e lendo-as, subiu à casa do Senhor; e Ezequias as estendeu perante o Senhor”

Quando somos adoradores de verdade, Deus tem prazer em fazer por nós aquilo que não podemos realizar, seja no âmbito do livramento da provisão ou de desejos do coração que de acordo com o Salmo 37 Ele faz.
Diante de uma afronta feita pelo rei da Assíria através de uma carta, perguntado em tom de ironia se Deus poderia livrar Judá das suas mãos, Ezequias tomou algumas atitudes de um adorador, vejamos quais foram.

1) Ele subiu à casa do Senhor e estendeu as cartas perante o Senhor. Ezequias não foi na casa da dona mariquinha, não correu para a praça pública e ficou gritando desesperado, foi à casa do SENHOR.

2) Ele orou ao Senhor e na sua oração ele abriu o coração reconhecendo o poder de Deus, e descreveu a afronta do inimigo, todas as palavras de Senaqueribe as quais ele mandou para afrontar o Deus vivo.

3) “Clamou por livramento com um propósito”, para que todos os reinos da terra pudessem conhecer que só o Senhor é Deus.

A resposta de Deus foi!

1) Ele conhecia o inimigo, (V 28) “O assentar, o sair, o entrar e o furor de Senaqueribe, Deus conhecia o inimigo melhor do que ele mesmo se conhecia”

2) Ele iria humilhar o inimigo. (V 29) “Porei o meu anzol no teu nariz e o meu freio, nos teus lábios e te farei voltar pelo caminho por onde vieste”

3) Ele abateu o inimigo com um só anjo. (V36) “Então saiu o Anjo do Senhor e feriu, no arraial dos assírios, a cento e oitenta e cinco mil; e quando se levantaram pela manhã cedo, eis que tudo eram corpos mortos”

A adoração é um caminho de vitória e toda vitória precisa ter um propósito, não é para mostrar a alguém o que se conquistou e sim que o Senhor é poderoso. Que todos os reinos da terra saibam que Deus é adorado em Jesus, o Ungido, que além de nos fazer vencedores nessa terra está preparando um lugar para passarmos a eternidade com Ele.

Anúncios