“Eu lhes digo: Amem os seus inimigos e orem por aqueles que os perseguem” Mat 5:44
“Amem os seus inimigos, façam o bem aos que os odeiam, abençoem os que os amaldiçoam, orem por aqueles que os maltratam.”Luc 6: 27,28
“Que mérito vocês terão, se amarem aos que os amam? Até os pecadores amam aos que os amam. E que mérito terão, se fizerem o bem àqueles que são bons para com vocês? Até os pecadores agem assim. E que mérito terão, se emprestam a pessoa de quem esperam devolução? Até os pecadores emprestam a pecadores, esperando receber devolução integral” Luc 6:32-34

O mandamento de Jesus para amar os inimigos, ser misericordiosos e pacificadores e perdoar indica que alguns têm dificuldade para amar. O mandamento é expresso de formas diferentes porque as dificuldades são diferentes. Jesus chama de “inimigos” alguns de nossos semelhantes, porque eles são contra nós. Desejam ver-nos fracassar. Ame-os, ordena Jesus (Mat. 5:44; Luc 6:27,35). Outros talvez não sejam inimigos pessoais, mas não são seres agradáveis e até repulsivos. Sejam misericordiosos para com eles, diz Jesus (Mat 5:7; 18:33; Luc 10:37). Não devemos trata-los de acordo com a aparência ou com o que merecem, mas com misericórdia. Outros talvez sejam parentes ou amigos que se ofenderam com algo que fizemos – com ou sem razão -, eo relacionamento esfriou ou acabou. Esforce-se para reconciliar-se com eles, aconselha Jesus (Mat 5: 23,26). Outros talvez não tenham nada contra você, você é que tem algo contra eles. Perdoe-os orienta Jesus (Mat 6:14,15). A indolência, o orgulho e a ira não devem impedi-lo de perdoar, de procurar fazer as pazes e de reconciliar-se com humildade.

(extraido do livro – “O que Jesus espera dos seus seguidores” – John Piper – Editora Vida)

Anúncios